Free Fire

A Liga Brasileira de Free Fire voltou com tudo! A Semana 1 do campeonato de Free Fire mais disputado do mundo deu o pontapé inicial com o pé direito e os torcedores dos 18 melhores times do Brasil assistiram muito capa, trocações insanas e BOOYAHS! excepcionais.

No sábado (23), o Grupo A, mandante da semana, recebeu o Grupo B. Campeã da LBFF 3, a SS eSports foi o grande destaque da rodada e começou o ano quebrando recordes garantindo o BOOYAH! 3 vezes seguidas nas primeiras quedas. 

Mostrando que entendeu bem o novo sistema de pontuação da LBFF, o time desempenhou rotações inteligentes e mesmo não conseguindo vencer todas as quedas do dia (o que seria ainda mais histórico), se manteve regular durante toda a rodada. Foram 103 pontos e 45 abates somados pela SS, que teve Mts007 (destaque da Semana 1), Maxswell7 e Aranha7 como os destaques. 

No domingo (24), seis equipes diferentes gritaram o BOOYAH! na estreia do Grupo C: B4, Cruzeiro, INTZ, GOD, Santos e Fluxo. Apesar de não ter feito o BOOYAH!, o grande destaque da rodada foi a LOUD, que contou com um dia inspirado de Will e Noda para ganhar os holofotes com 71 pontos e 37 abates. A rodada também foi marcada pela estreia da META, uma das surpresas da Série B, que apesar de não ter aparecido tanto, teve seus bons momentos e mostrou que vem para jogo.

A B4 entendeu que agressividade não é tudo e corrigiu o que errou no dia da estreia: com uma boa rotação, o time surpreendeu com o primeiro BOOYAH! em Purgatório e ainda fechou o dia no Top 3 das estatísticas. Cruzeiro e INTZ mantiveram a regularidade da abertura do campeonato e o reflexo se deu na tabela, onde o Cabuloso aparece como segundo colocado e os Intrépidos na quarta colocação.

A GOD também estreou em alta e foi o segundo melhor time do dia em números. A equipe foi um dos grandes destaques da rodada e na maioria das quedas se manteve entre os favoritos ao BOOYAH!, que só aconteceu no segundo salto em Purgatório. Gneral, com 11 abates, foi o nome da equipe.

O Santos, também estreante, mostrou que Clock Tower tem dono e travou várias disputas com a Team Liquid, que também debutou e se mostrou decidida a brigar pela call. O triunfo do Peixe, no entanto, foi em Kalahari, onde Fon escreveu seu nome com cada granada que benza deus. Como diria o Nobru: “avemaria doido!”. Ah, e falando em Nobru, o Fluxo finalmente entregou o que a torcida esperava do time e fez o BOOYAH! na última queda em Bermuda, onde Godkill foi protagonista.

Veja abaixo como ficou a tabela atualizada da LBFF e clique aqui (sábado domingo) para saber os destaques das quedas.

Veja aqui a tabela atualizada de Estatísticas da LBFF e clique aqui para acessar as fotos oficiais da competição.

Conheça a LBFF 

Com premiação total de R$ 2,4 milhões, a Liga Brasileira de Free Fire é a competição oficial do Battle Royale mais jogado no Brasil.

A Série A da LBFF 4, elite do torneio, acontece sempre aos sábados e domingos, a partir das 13h, com transmissão ao vivo no YouTube, na BOOYAH!, plataforma de streaming da Garena, e na Loading, rede multiplataforma voltada para entretenimento e cultura pop, com transmissão na TV aberta, fechada e simulcast. Para ver a agenda da etapa, clique aqui.

A apresentação fica a cargo da Camilota XP e a narração com Murillo Shooow e Diego Hads. Os comentários são de Luís Folha, do ex-pro player Solotov  e de Maah Lopez, que estreia na LBFF Série A. Para finalizar, Tawna é responsável por trazer informações extras durante as partidas.

Com seis quedas em cada dia de competição, entre os mapas de Bermuda, Kalahari e Purgatório, as partidas seguem o mesmo sistema de pontos corridos de edições passadas, mas com uma quantidade diferente de pontos atribuídos por abate e posição. Saiba mais informações no livro de regras.

Entre as equipes, estreiam nomes como Fluxo, Meta Gaming e Team oNe, que se juntam a B4, Black Dragons, Corinthians Free Fire, Cruzeiro eSports, Flamengo eSports, FURIA, GOD eSports, INTZ, LOUD, paiN Gaming, Vivo Keyd, Red Canids Kalunga, Santos eSports, Team Liquid e SS E-Sports, atual campeã da LBFF, para formar a elite do Free Fire no Brasil na disputa pelo título de campeão da modalidade.

A premiação da LBFF 4 é de R$ 745 mil. O campeão levará R$ 105 mil, enquanto os 2º e 3º colocados ganham R$ 85 mil e R$ 75 mil, respectivamente. As equipes que ficarem entre 4º e 12º lugar ganham R$ 53.333 cada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui